Videoteca

Revolução do Jardim
44:25

Revolução do Jardim

O filme traz a passagem pelo Recife de Marsha Hanzi, uma das precursoras da Permacultura no Brasil e fundadora do Epicentro Marizá de Cultura e Agroecologia (Tucano-BA). Marsha foi convidada a vir a cidade pela artista visual Laura Tamiana em 2015, através do evento "A Revolução do Jardim" da Fundação Joaquim Nabuco, para apresentar o encontro entre seus trabalhos (um diálogo entre a criação artística e a agroecologia).No evento, oficinas com Marsha, com o permacultor Pedro Paes e com Cainã OC, integrante do Coletivo Guazuma; apresentação de "Cordelina" (da atriz e palhaça Odília Nunes); além da instalação "Céu e Terra - artes visuais ao pé da árvore" (Laura Tamiana) e da estreia do filme "Porque não o paraíso" (Laura Tamiana e Tatiana Devos Gentile, 2015). Parte da pesquisa, através de imagens e de depoimentos, sobre como a agroecologia, a arte, a potência do indivíduo e o ser coletivo podem se correlacionar, sob a perspectiva da sustentação da vida. ----------------------------- Créditos: Direção, edição e montagem: Ravi Rocha Codireção: Arthur Diniz Produção: Coletivo Baktun Assistente de Produção: Jéssica do Vale Câmeras: Natália Regina Philipe Oliveira Priscilla Melo Assistente de câmera Isabele Santiago Still: Natália Regina Som direto: Victor Melo Programação do evento: Estreia do filme "Por que não o paraíso?" de Laura Tamiana e conversa com Marsha Hanzi Cinema da Fundação Joaquim Nabuco Oficina de Manejo Agroecológico Sensitivo com Cainã OC - UFPE Oficina de Introdução à Permacultura: manejo de águas e resíduos sólidos com Pedro Paes - quintal do IAB Céu e Terra - artes visuais ao pé da árvore, instalação de Laura Tamiana - quintal do IAB Oficina: A visualização criativa com Marsha Hanzi "Cordelina", criação de Odília Nunes Agradecimentos: Instituto de Arquitetos do Brasil Coletivo Sexto Andar Universidade Federal de Pernambuco Terreiro Produções Recife, 2017.
Agroflorestando a Universidade - O filme da História do SAF UFPE
20:26

Agroflorestando a Universidade - O filme da História do SAF UFPE

O local do primeiro Sistema Agroflorestal da Universidade Federal de Pernambuco e o primeiro em Universidades de Pernambuco é resultado de um Projeto independente de incentivo dos alunos, tendo início no ano de 2010 como "fruto" da disciplina do curso de Ciências Ambientais, Ecopedagogia, que visava transformar os espaços ociosos do Centro para a construção colaborativa de espaços de convivência – ministrado pela Professora Cecília Costa. O início das atividades distribuíram-se pequenos jardins e praças, os quais foram aprimorando-se e tornando-se então o Jardim Didático Agroflorestal do CB / UFPE, idealizado e plantado pelos próprios estudantes. Diante do interesse de alguns estudantes e a necessidade de por em prática princípios e técnicas agroecológicas, os quais diferem da agricultura convencional – propõem um modelo de produção menos agressivo e poluidor ao meio ambiente – aproveitou-se o espaço de convivência para ampliar os horizontes e transformar o que chamaríamos de área improdutiva, ou um gramado designado como “área verde” em uma pequena área de árvores frutíferas, plantios de leguminosas, banco de sementes, plantas com propriedades medicinais, uma variedade de PANC’s – Plantas Alimentícias Não Convencionais, diversas interações de insetos, aves, répteis e mamíferos, diversidade de fungos e a microbiota do solo, remédios caseiros, feirinhas orgânicas e serviram como exemplo, respondendo pelo aprendizado de diversos alunos de vários cursos da UFPE, de outras Universidades (UPE, UFRPE) e da comunidade recifense e/ou de outras localidades. Segundo a Diretoria do Centro de Biociências da Universidade Federal de Pernambuco, este espaço de pleno convívio harmonioso com o meio ambiente e ações voltadas à sustentabilidade tem os dias contados - como previsto em um projeto arquitetônico de ampliação para o centro, no local que ainda é o primeiro Sistema Agroflorestal da UFPE será construído um prédio (construção civil) para mais um espaço confinado, climatizado, concretizado e aterrando o bem mais valioso que um centro de ciências poderia proporcionar – um laboratório vivo. Músicas: - Remédio, de Russo Passapusso - #3, de A Banda de Joseph Tourton - Ayahuasqueira na Floresta, de Victor Aya - Rhastafarian, de AUDIONAUTIX.COM
Inscreva-se no nosso canal!
youtube-logo.jpg